segunda-feira, 8 de junho de 2009

Pula a fogueira, Yayá




Mais um drama da mãe não dotada de habilidades manuais... O vestido da festa junina! Minha mãe quem costurava os nossos, e como junho é frio, ela ainda os fazia em flanela, quentinhos e lindos. Até cogitei a idéia de entrar em um curso de corte e costura da Sigbol quando os raios do primeiro junho materno apareceram, mas logo retomei a razão. É longe prá burro e nem com reza brava eu vou aprender a fazer um vestido caipira. Se fosse uma túnica grega ou uma fantasia de fantasma ainda dava para encarar mas, aquele monte de saias e babados me dá trimiliques só de imaginar.

Quando eu estava quase comprando um vestido daqueles horríveis que vendem em loja de brinquedos a Haydeé veio para me salvar. Ela faz as coisas mais fofas do mundo caipira! Esse ano foi difícil encontrá-la, o celular dela mudou, se não fosse minha amiga Ju Loureiro que é vizinha da "mãos de fada", nem sei o que seria de mim...

Um comentário:

Thatiana Victorelli disse...

Querida Isabelle, mesmo sendo sua seguidora nunca recebo as atualizações. Afinal, pra que serve será essa função? 8-)
Meu comment é só pra dizer que vc parece ser uma madre mto das fofas. E não se preocupe que logo mais, ao invés de 3 vc vai receber uns 300 amiguinhos na sua casa (e ter saudades de qdo eram só 3, hehe).

Besitos, dear.

Thati